O Teorema Katherine- John Green

Literatura Publicado em 13/09/2013 por Glizia
Sem Comentários

Livro: O Teorema de Kathernine (#1)

Autor: John Green

Editora: Intrínseca

Ano:2013

Páginas:304

Quando se trata de garotas ( e, no caso de Colin, quase sempre se tratava), todo mundo tem o seu tipo. O de Colin Singleton não é físico, mas linguístico: ele gosta de Katherines. E não de Katies, nem Kats, nem Kitties, nem Cathys, nem Rynns, nem Trinas, nem Kays, nem- Deus o livre- Catherines. K-A-T-H-E-R-I-N-E. Já teve dezenove namoradas. Todas chamadas Katherine. E todas elas- cada uma, individualmente falando- terminaram com ele.

Colin Singleton acaba de levar um “pé na bunda” na sua décima nona Katherine e seu único e melhor amigo, Hassan, resolve que eles deviam vivenciar uma aventura, para Colin esquecer de suas ex-namoradas. Desse jeito os dois amigos colocam o pé na estrada, sem destino na cabeça. E então encontram a cidade de Gutshot.

Conhecem Lindsay, uma menina diferente, pois ao mesmo tempo que poderia ser uma menina “fútil”, interessada em revistas de fofocas e o quão mais bonito poderia ser seu cabelo, ela é inteligente e estudiosa.

A mãe de Lindsay dá um emprego para os meninos, que teriam que coletar relatos da história da cidadezinha, de como foi criada, o porque de seu nome até os dias atuais, para registrar a história local.

Com essa viagem Colin tem um objetivo: criar um teorema para os relacionamentos, podendo descobrir quem será o Terminante/ Termiado, e a duração desse relacionamento, tendo como base suas Katherines. E no meio de seus cálculos, fez amizade com Lindsay.

Possivelmente esses dois ficariam juntos, certo? Errado, pois (a) Colin gosta apenas de Katherines e (b) não sente atração por outras garotas, (c) acabou de sair de um relacionamento com a K- XIX e (d) Lindsay namora o menino mais bonito da cidade, e é óbvio que não vai abrir mão desse menino para ficar com um garoto que acabou de conhecer.

O protagonista é uma daquelas pessoas que se enquadram no que a K-III descreve como ” nerd chiq”. Ao mesmo tempo que Colin conta uma curiosidade sobre o porque de ter escolhido o túmulo do arquiduque, como um personagem famoso de The Big Bang Theory, ele mostra que também pensa na vida social, e é objetivo ao dizer que só conseguirá namorar Katherines.

Mas como a história de passa e o que acontece na Gutshot apenas lendo o livro para descobrir! E isso eu deixo para vocês!

Eu adorei a história, mas não foi um livro que eu queria terminar de ler o mais rápido possível, como A Culpa é das Estrelas foi. Algumas horas o livro foi meio parado, e quanto mais eu conhecia Colin e seus pensamentos, menos queria terminar essa história. Até porque assim que li o começo, imaginei o final.

Mas não é por causa disso que o livro não é bom. Foi apenas a impressão que tive dele.

Eu gosto de ver vídeos e ler resenhas sobre os livros que terminei de ler, assim que termino de ler um livro, para ver se teve alguém que teve a mesma impressão que eu, e com esse livro achei resenhas que apenas criticavam e comparavam as duas histórias : A culpa é das Estrelas e O Teorema Katherine.

Não é um romance como o livro que estourou aqui no Brasil e fez todo esse sucesso merecido! , mas que vale a pena lê-lo, vale e muito.

Um dos personagens que mais gostei foi Hassan. Também não falarei o porque. Só lendo para me entender.

Termino esse post recomendando esse livro para todos que gostam muito de YA. Vale muito a pena ler esse livro. Ele me fez refletir sobre algumas coisas.

Até mais.

Livros do Autor: A Culpa é das Estrelas

Postagens relacionadas:

Mais um filme para 2014! - A Menina que Roubava Livros
O que esperamos de Abr/2014?
O que esperamos para Ago/2014?
O Herói Perdido , Rick Riordan
Você NÃO precisa ler 100 livros em um ano

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Facebook