Morre Ralph Baer, o pai dos vídeo games

Games Publicado em 08/12/2014 por Jaapis
Sem Comentários

Ralph Baer

Ontem dia 7 de dezembro de 2014 Ralph Baer faleceu, com seus incríveis 92 anos.

Considerado o pai dos vídeo games, Ralph Baer era alemão de nascença, um engenheiro, mas mais que isso, era um inventor. Criador dos nossos queridos e tão amados vídeos games.

Uma luta contra o sofrimento

Muita gente acha que Baer era só um nerdão de classe-média que se deu bem lá pra sua meia idade, mas não era isso não. De longe, não. Rudolf Heinrich Baer, como é seu nome de nascimento, nasceu no dia 8 de março de 1922 na Alemanha, descendente de família judia. Sabemos de nossos estudos na escola que ser judeu, na Alemanha nesse período não era uma coisa boa. Com seus 11 anos de idade, Ralph foi expulso da escola. Não por que era um mau aluno ou bagunceiro, mas por que era judeu. Sendo transferido para um campus exclusivo para judeus, que mais tarde acabou se tornando um local perigoso para sua família e também todos os outros judeus. Então, em 1938, 2 meses antes do terrível ataque organizado chamado de Kristallnacht, a família Baer fugiu para a Holanda e logo depois, para os EUA.

Em segurança, nos EUA, Ralph teve contato com a eletrônica e se graduou como técnico de serviços de rádio em 1940. Cuidou então de uma loja de manutenção de rádios, mas não ficou limitado a eles. Também trabalhou e ganhou experiência com sistemas de som e televisões.

Convocado para a Segunda Guerra Mundial

Porém, sua vida não foi tranquila, mesmo tendo fugido dos terrores do nazismo. Ralph foi convocado pelas forças armadas para servir ao EUA durante a Segunda Guerra Mundial.

Durante a guerra Baer acabou se tornando expert não em rádios ou comunicações, como vocês pode imaginar de seu treinamento na inteligencia, mas em armas de pequeno porte.

O governo americano até permitiu que ele levasse pra casa 18 toneladas de armamento do Eixo e não norte americanos para sua casa nos EUA, que ele acabou fazendo diversas exibições com a permissão do governo norte americano.

Sua vida pós-guerra e ascenção de seu talento

Terminada a guerra, em 1949, Ralph se formou como um dos primeiros bacharelados de Ciência em Engenharia da Televisão no American Television Institute of Technology.

 

Seu primeiro projeto para a contribuição dos vídeo games foi o chamado “Brown Box” ou “Caixa Marrom” chamada dessa forma pela aparênca que tinha, lembrando madeira.

O sistema transformava as televisões, que estavam se popularizando nos EUA, em verdeiros centros de entretenimento, ou como chamamos hoje, vídeo games.

Dizem as lendas que quando ele foi patentear a tal caixa marrom e depois de 15 minutos ninguém mais tava trabalhando, todo mundo queria testar o bendito do vídeo game.

Encontrar uma empresa que aceitasse a ideia de vender um sistema de jogos para televisão não foi fácil, mas a empresa Magnavox se interessou e logo o console mudou de nome para Magnavox Odyssey, lançado em 1972 e vendendo cerca de 300.000 unidades. Era o lançamento do primeiro console caseiro.

Foi só aí que a Atari pensou em fazer vídeo games. Muita gente acha que Pong foi o primeiro jogo já criado, mas na verdade Pong é uma versão plagiada de Table Tennis, do Odyssey.

Ralph também participou de outros projetos memoráveis como o equipamento de lançamento do foguete Saturn V da NASA.

Recebeu diversos prêmios de reconhecimento e era de dono de mais de 150 patentes, herdadas por seus 3 filhos.

Rudolf Heinrich Baer deixou o grande legado dos consoles de vídeo games caseiros. Diversas outras empresas não existiriam e você talvez não tivesse o seu querido vídeo game. Por mais que já estejamos de saco cheio de ouvir brigas entre os amantes da Nintendo, Sony ou Microsoft, todos temos uma paixão em comum e devemos agradecer a Ralph Baer por isso.

Lembro de quando fui a Video Games Live pela primeira vez e o cara apareceu no telão numa ligação de skype todo simpático, era ele cara! O PAI DOS VÍDEOS GAMES.

Muito obrigado por tudo Ralph, minha infância e toda minha vida tiveram grande influência sua. Tantos sorrisos, lágrimas de emoção, amizades e pretensões. Eu realmente só tenho a agradecer.

 

Fontes: Gamasutra, The Verge, Kotaku, Kotaku e Wikipédia

Postagens relacionadas:

Publicidade de Watch Dogs ou acidente?
Performance tripla em máquina de Pump It
Artista recria Pokémon com visuais estonteantes
Na China você pode jogar aqueles jogos locked room, mas de verdade!
Ladrão estilo Metal Gear

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Facebook