Caixa de Pássaros | Resenha

Literatura Publicado em 01/03/2017 por Glizia
Sem Comentários

Conheci Caixa de Pássaros em seu lançamento, quando todo mundo do booktube só falava o quanto esse livro era incrível, e isso fez com que um medo me dominasse, pois falavam a mesma coisa de Garota Exemplar, e o filme me fez desistir de ler o livro. Então ano passado eu resolvi me dar a chance de ler Caixa de Pássaros, do Josh Malerman.

Livro no Skoob  ●ω● ★ ★ ★★ ★

Caixa de Pássaros conta a história de Malorie, uma jovem moça que tem um problema muito ruim para resolver, ainda mais quando o mundo enlouquece sabe-se lá com o que. O caso que a mídia noticia, e Malorie acaba vivenciando, é que, se você olhar para fora pode enlouquecer, tirando a sua vida e de quem está próximo. Mas, como não se sabe o que tem que se ver, não existe como saber o que temer.

Malorie precisa sobreviver em meio a esse novo caos instaurado, conhecendo e ajudando pessoas, ao ponto de cuidar sozinha de duas crianças pequenas para sobreviverem a nova forma de vida que estava por se tornar conhecida aqui na Terra.

O que mais gostei na história é que não dá para saber ao certo o que é que está fazendo com que as pessoas pirem. Podem ser espíritos, ou alienígenas, ou qualquer outra coisa. Mas o medo de tudo isso é tão absurdo que não há como saber se não olharmos e enlouquecermos.

Parte de mim faz querer que uma interpretação mais profunda seja apresentada, que esses bichos na verdade são coisas inertes dentro de nós, e só se nos dermos a chance de vermos o que está dentro de nós é que irá acontecer. Mas não como um personagem mesmo discute isso, que a loucura está dentro de nós, mas sim que esses monstros significam muito mais do que apenas monstros.

Até porque um monstro já é algo que nos faz sentir medo por ser estranho e não casual como um cachorro. Aquela coisa que não ser comum a nós e então é estranha e nos causa apreensão.

Claro que pode ser algo bem superficial, mas é isso que eu gosto em livros de suspense e terror: normalmente, a loucura está em nós, seres humanos, não no que está no além. Nós nos sucumbimos àquilo que está dentro e inerte ao nosso ser. E pode ser isso que essas coisas que não podem ser vistas representam. O pior em nós.

Vale lembrar que encontramos vários livros de suspense e terror com essa pitada de sci-fi, mas nada parecia ter se encaixado tão bem quanto Caixa de Pássaros conseguiu. Malerman escreveu uma história com todas as pontas se encontrando, sem deixar o leitor com dúvidas, apenas com um leque de interpretações.

Postagens relacionadas:

Anna e o Beijo Francês - Stephanie Perkins
Top de Domingo! - Os 10 melhores de 2013
Por Tras do Choconatos -Leituras Fev e Mar 2014
Jackie Editora - A vida literária de Jacqueline Kennedy Onassis
O Filho de Netuno, Rick Riordan

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Facebook